Domingo, 11 de Maio de 2008

Emanuel

Emanuel aprendeu a tocar guitarra clássica em 1973, tornando-se posteriormente professor deste mesmo instrumento. Dá aulas de música durante oito anos, ao mesmo tempo em que faz parte de diferentes grupos musicais, dirige pequenas orquestras, actua em bares e grava um disco só com instrumentais. Em 1986 abre um estúdio de música, onde gravam diversos artistas, como José Malhoa, Cândida Branca Flor, entre outros.

Mais tarde lança o seu primeiro disco em 1992, “Tu sabes que já foste minha”, e começa a actuar regularmente em Portugal. Em 1995 lança o disco “Pimba, Pimba”, que alcançam um grande sucesso, vendendo mais de meio milhão de cópias. Lança de seguida vários álbuns bem sucedidos, sempre com a vertente “pimba” que o tornou célebre.

 

publicado por Mary às 11:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

"Uma lembrança" de Romana

 

 

publicado por Mary às 10:59
link do post | comentar | favorito

Pimba

Pimba, uma interjeição da Língua portuguesa, viu nos anos 90 do Século XX, o seu significado alargado à classificação de um estilo de música em Portugal. Estilo popular de raízes rurais caracterizado pela utilização de expressões sugestivas, passíveis de serem sexualmente interpretadas.

Considerada por muitos, música de segunda categoria, outros há que a consideram a verdadeira música Portuguesa, especialmente entre a população Portuguesa emigrada e durante o Verão pelos arraiais de todo o país.

 

publicado por Mary às 10:50
link do post | comentar | favorito

As Doce

As doce são um dos nomes incontornáveis da música portuguesa da década de 80, especialmente pela polémica que causaram no panorama conservador que se vivia em Portugal, devido à sua postura e às roupas demasiado provocadoras que ostentavam.

A banda foi formada em 1979 por Fátima Padinha, Teresa Miguel, Lena Coelho e Laura Diogo e assinou um contrato com uma editora discográfica nesse mesmo ano. O single de estreia, “Amanhã de manhã”, foi um grande sucesso e em poucas semanas alcançou um disco de prata e um de ouro. Participaram pela primeira vez no Festival RTP da Canção em 1980 com o tema “Doce”, alcançando o segundo lugar na final. No ano seguinte participaram novamente no Festival com a canção “Ali Babá”, ficando em quarto lugar. O álbum de estreia, “OK KO”, produzido por Tozé Britto e Mike Sergeant, foi editado no mesmo ano. Os problemas começaram na mesma altura em que começaram os concertos de promoção: recebiam telefonemas anónimos e tiveram várias vezes de abandonar o palco escoltadas pela polícia. No auge da carreira, a banda foi assaltada pela divulgação de vários boatos; um deles acusava Laura Diogo de apenas fingir que cantava, emprestando unicamente a presença física nos concertos.

O seu segundo álbum, “É Demais”, foi editado em 1981 e no ano seguinte participaram pela terceira vez no Festival da Canção, com o tema “Bem Bom”. Desta vez, saíram finalmente vencedoras. Pretendendo a internacionalização, a banda lançou singles e álbuns em diversos países da Europa e nos Estados Unidos. Participaram pela quarta vez no Festival da Canção com a música “O Barquinho da Esperança”, só que não foram tão bem sucedidas como anteriormente. Em 1985, Lena Diogo, que estava grávida, foi substituída por Fernanda de Souza, que ficou mais tarde conhecida por Ágata.

A banda entrou em declínio, do qual a saída de Fátima Padinha foi o primeiro sinal; mais tarde também Laura Diogo abandonou a banda. O fim aconteceu em 1986.

 

publicado por Mary às 10:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

"Amanhã de manhã" d' As Doce

 

 

publicado por Mary às 10:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Pop

Música Pop é um termo usado para designar qualquer estilo da música popular americana distinguindo-se da clássica da música artística e da música folk.

O termo "Pop" pode se referir a qualquer género popularmente difundido da música americana rock, hip-hop, dance, R&B e do country, tornando essa uma categoria específica. A expressão "música pop" também pode ser usada para de referir a subgéneros particulares (dentro do género musical pop) que são em alguns casos referidos como soft rock, dance pop e pop rock (apenas nos EUA).

 

publicado por Mary às 10:37
link do post | comentar | favorito

Zeca Afonso

José Afonso nasceu em Aveiro, a 2 de Agosto de 1929 e ficou indelevelmente ligado à música de intervenção, através da qual criticava a ditadura do Estado Novo.

Vai para Coimbra em 1940 e começa a cantar; inicia-se em serenatas e canta em “festarolas de aldeia”. O fado de Coimbra, lírico e tradicional, era principalmente interpretado por ele.

Em 1958 grava o seu primeiro disco “Baladas de Coimbra”. Mais tarde grava “Os Vampiros” que , juntamente com “Trova do Vento que Passa” (um poema de Manuel Alegre, musicado e cantado por Adriano Correia de Oliveira) se torna um dos símbolos da resistência antifascista da época.

Em 1971 edita “Cantigas do Maio”, no qual surge “Grândola Vila Morena”, imortalizada como um dos símbolos da Revolução de Abril. Em 1973 canta no III Congresso da Oposição Democrática e grava o álbum "Venham mais cinco". Depois da Revolução dos Cravos continua a cantar e a sua intervenção política não pára. Os seus últimos espectáculos decorreram no Coliseu de Lisboa e do Porto, em 1983, quando Zeca Afonso já se encontrava doente. No final desse mesmo ano, é-lhe atribuída a Ordem da Liberdade, mas o cantor recusa. Em 1985 é editado o seu último álbum de originais, "Galinhas do Mato", em que, devido ao avançado estado da doença, José Afonso não consegue cantar na totalidade.

José Afonso morreu no dia 23 de Fevereiro de 1987, no Hospital de Setúbal, às 3 horas da madrugada, vítima de esclerose lateral amiotrófica. Será certamente recordado como um resistente que conseguiu trazer a palavra de protesto antifascista para a música popular portuguesa e também pelas suas outras músicas, de que são exemplo as suas baladas.

 

publicado por Mary às 10:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Época Medieval

. Poesia trovadoresca

. Historiografia

. Época Clássica

. Poesia épica

. Teatro

. Prosa religiosa barroca

. Época Romântica

. O romance histórico

. A prosa realista e a Gera...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds