Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

Época Romântica

       O termo Romantismo encontra-se relacionado com uma característica fundamental deste movimento: a recuperação de tradições e elementos próprios da cultura medieval, que a cultura clássica havia posto de lado.

        O crescente poder da burguesia levou à afirmação de uma cultura burguesa; experienciava-se um sentimento de optimismo, de crença nas capacidades humanas e no futuro.

                Existia um espaço propício à intervenção do escritor, que era incumbido de espalhar doutrinas e de levar os homens à acção. Esta missão interventora do escritor é uma das marcas fundamentais do Romantismo.

O novo público regia o seu gosto por princípios mais emocionais do que artísticos: valorizava-se mais a sensibilidade individual, o irreal e o sonho, com todos os seus excessos; havia ainda lugar para o exótico, especialmente o exótico medieval.

          Em Portugal, o Romantismo foi relativamente tardio. Do ponto de vista histórico, coincidiu com a instituição do liberalismo em 1820, período em que a burguesia, apoiante do novo sistema, se opunha à aristocracia nobre e clerical. Alguns autores, como Alexandre Herculano e Almeida Garrett, foram figuras de proa, tanto da literartura como da vida cultural e política.

          Alguns princípios estéticos do Romantismo deram forma a um lirismo convencional, marcado pela expressão sentimental, grandiloquente, exclamativa, terrífica, poesia esta que era designada de ultra-romântica, típica de autores como António Feliciano de Castilho.

          Na literatura anunciava-se o confronto de gerações e tendências. Em 1865 deu-se a primeira grande manifestação dos novos ideais, com a Questão Coimbrã. Antero de Quental, que defendia a missão revolucionária da literatura, o seu poder de intervenção no mundo e no futuro da humanidade, reagia à velha geração, liderada por António Feliciano de Castilho. Este grupo de Coimbra ficou conhecido como a geração de 70; dele fazia também parte Eça de Queirós que introduziu o realismo literário em Portugal.

 
publicado por Mary às 14:17
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Ritinha a 18 de Maio de 2008 às 17:12
a epoca romantica foi um tempo mt important

:D

Comentar post

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Época Medieval

. Poesia trovadoresca

. Historiografia

. Época Clássica

. Poesia épica

. Teatro

. Prosa religiosa barroca

. Época Romântica

. O romance histórico

. A prosa realista e a Gera...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds